Artistas Embalam 37 Mil e Fazem Homenagens nos Palcos do Festival Planeta Brasil

Dia foi marcado por muita música boa, alto astral e experiências marcantes para o público

    • Por Rodrigo Adão

Milton Nascimento, Criolo, Seu Jorge e outros artistas aproveitaram os palcos para reforçar

críticas à tragédia de Brumadinho.

Foto: Leca Novo


Uma festa de respeito marcou o Mineirão neste sábado (26) na edição de 10 anos do Festival Planeta Brasil. Ao som de artistas nacionais e internacionais um público de 38 mil pessoas ocupou a esplanada do Mineirão e vivenciou experiências marcantes.

 De hits de sucesso a discursos engajados, os palcos deram o tom do Festival, aliado às muitas experiências que o público podia curtir em todo o espaço do evento. Tirolesa, flash tattoo, mini ramp de skate, quadra de basquete, mirante, parede de escalada, espaços de descanso, câmeras analógicas para quem quisesse registrar o evento com olhar diferente, light painting e muita comida boa.

 
Brumadinho e outras causas

 Nos palcos, muitos artistas aproveitaram para deixar mensagem de apoio ou mostrar sua tristeza pelo ocorrido nessa sexta-feira (25) em Brumadinho. A banda Melim, uma das atrações principais do Palco Norte fez homenagem, dedicando a última música do show, o hit “Meu abrigo”, às vítimas da tragédia.

 O cantor Seu Jorge também chamou atenção para o tema, clamando para que algo seja feito senão “vamos acabar todos chafurdados na lama”.

 O cantor Milton Nascimento além de encantar o público com clássicos de sua carreira, também usou o palco para uma bela homenagem à Marielle e Anderson, ao cantar Coração de Estudante. Criolo, que fez participação com o artista mineiro, discursou brevemente sobre a tragédia.

 O Natiruts lamentou o descaso com o meio ambiente, mas aproveitou para relembrar também o caso de Jean Willys ocorrido nesta semana no Rio de Janeiro, quando o deputado desistiu do mandado e afirmou que vai deixar o país.

 

 Discursos

 Uma das novidades do Festival nesta edição foi a ampla presença de personalidades e convidados nos palcos, agregando à experiência um conteúdo de impacto, que dialoga com a proposta de todo o evento. Foram 10 personalidades que estenderam os diálogos do Planeta Talks by Una ao público dos quarto palcos. Entre eles nomes como Bela Gil, Mariana Ferrão, Djamila Ribeiro, Edgar Piccoli e Minotauro.

 A filósofa Djamila Ribeiro subiu ao palco durante o show de Milton Nascimento & Criolo e, apoiada pelos cantores, cobrou justiça às vítimas pelo ocorrido em Brumadinho e também em Mariana, reforçando que se trata de um crime ambiental.

 Outros que chamaram a atenção para a tragédia nos palcos foram a jornalista e apresentadora Mariana Ferrão, que convidou o público a se olhar e abraçar.

 No palco sul, durante show do cantor Seu Jorge, a culinarista e apresentadora de TV Bela Gil discursou pela causa indígena.

 

 Solidariedade e Sustentabilidade

 Em solidariedade aos moradores de Brumadinho, atingidos pelo rompimento da barragem nessa sexta-feira (25), o Festival Planeta Brasil 2019 arrecadou doações para as vítimas. Postos de coleta foram montados com apoio da Fraternidade sem Fronteiras, recebendo doações até as 18h30.

 Várias ações de sustentabilidade também marcaram o evento, como a Loja Reciclável Planeta Brasil, onde o público pôde trocar materiais recicláveis por experiências exclusivas.

 O evento também contou com coleta seletiva, tendo todos os resíduos separados e destinados para a Associação de Catadores ASMAREE ainda a ampla utilização do Eco Copo Planeta Brasil, opções reutilizáveis e colecionáveis, com as temáticas do festival que ajudaram a diminuir o consumo de plástico durante o evento.

 

 Mega Estrutura

 O evento ocupou uma área de 40 mil m², divididos entre Palco Norte, Palco Sul, Palco Eletrônico, Palco Locals Only e áreas de gastronomia, chill out e convivência. O evento contou com apoio da Belotur, patrocínio da TNT Energy Drink , YVY e Centro Universitário Uma. Cerveja oficial Budweiser. Aplicativo de mobilidade oficial 99.

 Para um dos organizadores do evento, Henrique Chaves, o Festival veio esse ano com propósito de multiplicar por 10 tudo o que o público poderia viver no evento e a sensação foi de dever cumprido. “O Planeta Brasil sempre teve um forte propósito de fazer a diferença, causar um impacto positivo nas pessoas que passam por ele e também na comunidade, e conseguimos sentir isso com muito mais força nesta edição.